Trabalho de Fucapeano com sistema ILPF na Suzano ganha destaque

O Fucapeano e especialista em Pesquisa e Desenvolvimento da Suzano, Alzemar José Veroneze, está ganhando repercussão pelo trabalho com o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) na empresa. O sistema foi tema da dissertação de mestrado de Alzemar.  

A parceria entre a Suzano e produtores rurais promovida pelo trabalho do Fucapeano foi destaque este mês na coluna Agro-Business do jornal Folha Vitória. 

“O ILPF é um sistema que combina plantio florestal, com agricultura e/ou pecuária em uma mesma área, em o que chamamos de sucessão ou rotação de cultura, e que tem benefícios simbióticos extremamente importantes, por conta da relação sinérgica entre esses componentes. A combinação desses componentes melhora a produtividade da área e traz benefícios econômicos, ambientais e sociais”, explica Alzemar.  

WhatsApp Image 2022 11 22 at 18.55.56 1 - Fucape Business School
Alzemar José Veroneze conseguiu desenvolver trabalho na Suzano graças à pesquisa iniciada na Fucape. Foto: Arquivo Pessoal.

Ex-aluno do Mestrado em Contabilidade e Administração, a dissertação do especialista teve como tema “Antecedentes da Intenção de Adoção de Sistemas Agroflorestais pelo Setor de Árvores Cultivadas”, com orientação das Professoras Doutoras Rozélia Laurett e Silveli Cristo de Andrade.  

“Essa ideia de pesquisar sobre ILPF surgiu na disciplina de Metodologia I. O Alzemar fez contato com o prof. Emerson Mainardes e, como umas das minhas linhas de pesquisa é o desenvolvimento sustentável, o prof. Emerson colocou-o em contato comigo. De alguma forma, essa temática também já estava alinhada à área de atuação profissional do Alzemar, na Suzano. A dissertação teve como objetivo identificar os antecedentes da intenção de adoção de SAFs, no setor de SACs. Foi muito bom trabalhar com o Alzemar, um aluno com muita vontade de aprender, empolgado com o tema e a pesquisa científica em si. Além disso, nos mostra que, como Instituição de Ensino, na Fucape, estamos no caminho certo e conseguindo cumprir um dos nossos objetivos institucionais, que é fazer a academia e mercado caminharem juntos”, relembrou Rozélia.  

Segundo as orientadoras, foi necessário por parte do Fucapeano muita dedicação, leitura e vontade de adquirir novos conhecimentos, para chegar na proposição de um modelo teórico, construção da introdução e referencial teórico que embasasse o desenvolvimento da dissertação.  

“Das aulas iniciais até o final do curso, ele foi sempre se aprofundando no tema e buscando aprender desde novas perspectivas teóricas sobre o assunto, bem como novas metodologias para sua futura investigação. A escolha por uma técnica de análise científica, como a modelagem de equações estruturais para sua investigação, veio como um novo desafio, o que para o Alzemar, não poderia ser mais instigador. A cada passo das análises, um novo conhecimento era alcançado” explica Silveli.  

Na Suzano, o sistema ILPF criou uma parceria harmoniosa entre a empresa e produtores rurais. Agricultores destinam uma parte das terras para o plantio de eucalipto. A Suzano cuida dessa plantação, enquanto o produtor se responsabiliza pela agricultura e criação de gado. A presença do eucalipto é benéfica para a lavoura e o gado, além de ajudar a diminuir a emissão de gases na atmosfera, como o carbono e o metano.   

“Eu sempre tentei associar o que eu estava fazendo na academia com as minhas atividades profissionais. Para mim é uma realização pessoal, profissional e científica ver a contribuição da minha pesquisa para o mercado. Estudar esse sistema me fez avançar com uma visão diferente da que já estava sendo feita no passado e a pesquisa contribuiu demais, eu realmente uso isso. É uma experiência fantástica”, pontua Alzemar.  

O Fucapeano fez questão de ressaltar a contribuição dos professores envolvidos em todo o processo e falou da gratidão pelo conhecimento adquirido na escola negócios.  “Eu gostaria de agradecer a oportunidade da Fucape de estar jogando luz a este tema, com essa pesquisa que foi construída com o altíssimo nível da instituição, o rigor científico da professora Rozélia, o olhar crítico da professora Silveli e sob a batuta do professor Emerson que fez excelentes contribuições durante o processo de defesa do trabalho. Sou muito grato por isso. A Fucape realmente está um patamar acima de outras instituições de ensino”, finalizou.

Patrícia Meireles

Comunicação Fucape

Compartilhe

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

Skip to content