Contas públicas, equilíbrio fiscal, e ano eleitoral: onde entra o Projeto de Pais? – ES Brasil / Prof.ª Dr.ª Arilda Teixeira

Por serem elas que enviam os sinais, sobre o que esperar do que está por vir – os possíveis cenários que se conviverá a partir da posse dos eleitos; ditando os rumos que a Política Fiscal seguirá. Em País que até jabuti sobe em muro, buscar informações os sinais que a política fiscal emite é profilaxia – haja vista que, neste momento, os que estão chegando para os agentes econômicos, estão mais para ruído do que para sinais. Além de serem ambíguos. Ambiguidade não combina com tomada de decisão.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Patrícia Meireles

Comunicação Fucape

Compartilhe

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Artigos Relacionados

NOTA DE PESAR

Comunicamos, com pesar, o falecimento do Sr. Ernesto Rubens Gelbcke. Gelbcke realizou a aula inaugural do primeiro mestrado da Fucape, no ano 2000. Também foi

Skip to content