BUSINESS TECHNOLOGY CONGRESS

Instruções e Submissão

Confira abaixo as instruções para a submissão dos artigos e tipos de manuscritos.

Instruções aos Autores

O B-Tech Congress é o congresso anual com o propósito específico de incentivar produções nacionais de manuscritos técnicos. O congresso objetiva receber artigos originais nas áreas de contabilidade e administração de empresas que possuam características de manuscrito técnico.
Um manuscrito técnico deve ter como base o propósito de resolver problemas de um ambiente institucional. Em outras palavras, o gap de pesquisa deve ser proveniente de um problema vivido nas instituições, e não de uma lacuna na literatura científica. Portanto, o foco do texto e contribuições entregues não deverão ser, em essência, para a academia/literatura, mas sim para gestores de empresas, agências reguladoras e reguladores, governo e similares.
Considerando que o público-alvo é amplo, nós recomendamos que a preparação do manuscrito seja baseada em um dos modelos apresentados mais abaixo. Tais modelos orientam sobre como elaborar um artigo em cada formato sugerido. O ideal é que os manuscritos alcancem os leitores de forma a fazê-los pensar sobre práticas (de negócios, regulatórias, etc) de maneira inovadora. Por outro lado, é desejável que haja um balanceamento entre a academia e a prática. Em outras palavras, é recomendável que o texto esteja sustentado pela literatura científica, embora escrito de maneira fluida e em linguagem simplificada, objetivando tornar o material palatável para o praticante.
Não é desejável detalhamentos sobre a literatura, nem descrições metodológicas no texto. Nesse sentido, é importante compreender que os praticantes de mercado preferem textos objetivos. O uso de estatística é desejável, mas não mandatório, considerando que uma gama relevante de problemas enfrentados pelo ambiente de negócios não necessariamente demanda aplicação de testes estatísticos.
Por outro lado, caso seja necessário utilizá-los, a apresentação das fundamentações e outputs dos testes devem ser simplificados, sempre objetivando a compreensão do leitor.

Antes de submeter seu artigo, é imperativo ler com atenção todas as instruções para autores, de modo que você possa alcançar adequadamente os objetivos do Congresso.

Formato do Artigo

Os manuscritos submetidos ao B-Tech Congress devem ser relevantes e tempestivos para praticantes de mercado. Os manuscritos aprovados serão aqueles com capacidade de identificar e desenvolver um problema específico das instituições e endereçar potenciais soluções para tais problemas. Para isso, o manuscrito técnico deverá oferecer um dos cenários abaixo:

  • Oferecer soluções para novos problemas que levem em conta visões diferentes em relações às tradicionalmente presentes no mercado e literatura.
  • Oferecer soluções que levem em conta visões diferentes em relações às tradicionalmente presentes no mercado e literatura para problemas recorrentes.
  • Oferecer soluções que adaptem singularidades e visões já discutidas em outros contextos, mas que sejam eficazes diante de novos problemas.
  • Oferecer soluções que adaptem singularidades e visões já discutidas em outros contextos, mas que se mostrem aplicáveis e eficazes em contextos tradicionalmente debatidos.
É obrigatório que os manuscritos ofereçam prescrições e recomendações de solução de problemas, para além de aspectos descritivos e críticos. Nesse sentido, recomenda-se uma seção específica para tratativas desta natureza.
Os manuscritos devem ser escritos em linguagem clara e não técnica, de modo a alcançar um amplo público que não necessariamente está ligado também à academia. Ao passo que a linguagem deve ser palatável para os praticantes, é desejável evitar o uso de jargões e terminologias técnicas encontradas apenas na academia.
O material deve ser preparado seguindo os itens abaixo. Os manuscritos que não estiverem em conformidade com estas instruções podem ser devolvidos ao autor para ajustes ou até mesmo rejeitados.
  • Fonte Times New Roman 12, espaçamento 1,5, margens 2,5cm. Os manuscritos não devem exceder 5.000 palavras, incluindo todos os elementos textuais.
  • A primeira página (não numerada) deverá conter o título do manuscrito em português e as informações completas do(s) autor(es): nome, titulação, afiliação e e-mail. São permitidos artigos com no máximo 5 autores.
  • A segunda página do manuscrito (primeira página numerada) deve conter título em português, resumo (até 200 palavras), palavras-chave (de 3 a 5) que reflitam o conteúdo do manuscrito, com numeração de páginas no canto superior direito. O resumo precisa ser conciso e apresentar conteúdo relevante, de modo a prender a atenção do leitor.
  • O corpo do texto deve começar na terceira página do manuscrito (segunda página numerada). As seções não necessariamente devem seguir o padrão acadêmico (Introdução, Referencial Teórico, Metodologia, etc). Para mais detalhes, verificar os formatos sugeridos (Tipos de Manuscritos).
  • Os títulos de primeira ordem das seções devem estar em negrito e em letra maiúscula. Os títulos de segunda ordem devem estar em letra maiúscula, sem negrito. Os títulos de terceira ordem devem estar com somente a primeira letra maiúscula, sem negrito. Já os títulos de quarta ordem devem estar com somente a primeira letra maiúscula, em itálico. Os títulos devem ser descritivos e informativos.
  • Utilize o estilo APA (American Psychological Association) para referências e citações. As referências devem aparecer ao final do texto, em ordem alfabética, sendo que as citações podem aparecer em qualquer lugar do texto, conforme necessidade de sustentação teórica dos argumentos. Importante ressaltar que o foco de um manuscrito técnico não é o detalhamento da literatura, mas sim o de promover soluções para problemas institucionais.
  • Apenas trabalhos citados no texto devem ser referenciados ao final. Evitar notas de rodapé, exceto se forem estritamente necessárias. Citações diretas devem conter a página. Atente-se para o uso do “&” quando a citação ocorrer entre parênteses.
  • Todas as tabelas e figuras devem estar contidas no manuscrito, imediatamente após a sua citação.
  • Certifique-se de ter revisado todo o manuscrito antes da submissão. Trabalhos com excesso de erros de digitação e de escrita serão rejeitados, independente do potencial de contribuição.
  • O manuscrito deverá ser original, sem submissão ou publicação em nenhum tipo de periódico. Manuscritos apresentados em outros congressos serão bem-vindos, desde que em versão diferente da previamente publicada.
  • O B-tech Congress utiliza o processo de double blind review. Portanto, a decisão tomada pelos pares é uma decisão final.
  • Não há limite de submissões por autores, mas é recomendável que os autores não submetam mais do que 3 artigos.
Segundo Congresso de Pesquisas Tecnológicas

Submeter o Artigo

Segundo Congresso de Pesquisas Tecnológicas

Submeter o Artigo

Tipos de Manuscritos

1. Recomendação de Soluções de Regulação

Foco: Recomendação de solução a partir de diferentes perspectivas/opiniões de Órgãos Reguladores (Usuários) acerca de um problema específico de mercado.
Público-Alvo: Usuários (Órgãos Reguladores).

Estrutura Sugerida

Título: Título deve levar o leitor a compreender que haverá uma proposta de resposta para o problema.
Introdução: Descrição da problemática, com contextualização, trazendo a relevância do tópico (por exemplo, montantes envolvidos, item sendo regulado etc.); uso de casos reais é recomendado (“evidências anedotais” são interessantes); deve-se apresentar a racionalidade utilizada no artigo para defender uma solução.
Antecedentes e pontos de vista (background): Uso de normatização sobre o assunto (por exemplo, uso de arcabouço conceitual; pronunciamentos que poderiam ser aplicáveis), utilizando artigos científicos ou técnicos, ressaltando evidências empíricas; apresenta-se o ponto de vista de diferentes stakeholders envolvidos.
Análise: Busca de informações reais para subsidiar a construção dos argumentos do(s) autor(es), com uso de uma abordagem consistente para os argumentos (Ex.: amostra de demonstrações; notas explicativas; evidências empíricas etc.).
Recomendação: Construção dos argumentos do(s) autor(es), com proposta de solução para o problema.

2. Consultoria Propositiva

Foco: Recomendação consultiva de solução específica para problemas vivenciados nas empresas.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos.

Estrutura Sugerida

Título: Deve destacar o problema tratado no artigo.
Problema prático das empresas: Apresenta-se a definição do problema de uma ou mais de uma empresa, as motivações para que o problema ocorra e as implicações para os negócios quando tal problema não é endereçado.
Descrição da área que cuida do problema: Discute-se a literatura sobre o tema. Neste caso, como deveria funcionar um setor/conjunto de incentivos baseado na literatura, com exemplos e opiniões de órgãos reguladores sobre o tema.
Visão orientada do problema a empresas: Detalha-se o problema de forma mais específica; se o(s) autor(es) estiver(em) realizando um estudo de caso simplificado (observação de uma empresa real), aqui será o local para descrever a empresa objeto de estudo; se o(s) autor(es) não puder(em) observar o problema real de uma empresa, detalha-se o problema descrito para um setor específico, ou um tamanho específico de empresa.
Transformando o problema em suporte à gestão: Apresenta-se potenciais soluções para o problema discutido com base na literatura; É importante que essa seção converse diretamente com o leitor (gestor), em linguagem própria para este tipo de “consumidor”.
Considerações finais: Resgata-se o problema discutido, o que a literatura fala sobre o tema, e o que o empresário deve fazer para que o problema não ocorra ou para que ele seja resolvido.

3. Divulgação na Midia

Foco: Buscar uma interface com divulgação via mídia (Valor Econômico, Exame, etc).
Público-Alvo: Interessados em debates práticos e aplicados sobre problemas que envolvem Contadores, Administradores, Advogados, Jornalistas e Legisladores.

Estrutura Sugerida

Título: Simples e direto, revelando o conteúdo do artigo.
Problema e implicações práticas: Apresenta-se o problema a discutir e implicações práticas referentes ao problema.
Estrutura conceitual: Introduz os principais conceitos a serem trabalhados, com contextualização de práticas de mercado e importância do tema.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos da área.
Fontes dos dados e design metodológico: Metodologia adotada, fontes dos dados e análise de resultados, com testes estatísticos mais simples.
Resultados e implicações: Debate de resultados com enfoque prático e aplicado.
Conclusões: Opinião sobre o tema com orientações para a solução do problema.

4. Abordagem Acadêmica Simplificada

Foco: Simplificação de estudos científicos para facilitar a aplicação prática.
Público-Alvo: Leitores interessados nas novidades desenvolvidas pela academia.

Estrutura Sugerida

Título: Deve destacar o tema principal do artigo.
Introdução: Apresenta-se a contextualização, a definição da situação-problema, a motivação, os objetivos e a estrutura.
Revisão da literatura: Discute-se a literatura sobre o tema; traz-se trabalhos prévios com foco no tema abordado (inclui, mas não se limita a, casos com achados práticos).
Métodos: Apresenta-se a abordagem de pesquisa, a discussão de alternativas e a proposta de solução do problema.
Análises e discussões: Apresenta-se a aplicação da proposta, a análise e discussão dos resultados com foco na solução do problema.
Conclusões: Discute-se os principais achados e contribuições da pesquisa.

5. Práticas de Mercado

Foco: Apresentar e desenvolver práticas de mercado, demonstrando sua utilidade para o ambiente de negócios.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos, mídia.

Estrutura Sugerida

Título: Apresentar diretamente a prática a ser analisada.
Apresentação: Apresenta-se a prática de mercado a ser discutida e suas finalidades.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre a prática de mercado.
Discussão sobre a operacionalização da prática de mercado: Analisa-se a prática de mercado discutida, revelando como já foi utilizada, apresentando exemplos e resultados.
Proposta para utilização: Elaboração de uma proposta que oriente a utilização da prática de mercado.
Conclusões: Opinião sobre a utilidade da prática de mercado e os desafios para sua utilização.

6. Novas Estratégias Empresariais

Foco: Apresentar e desenvolver a aplicabilidade de novas estratégias empresariais, podendo ser em gestão, marketing, recursos humanos, tecnologias, finanças, etc.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos, mídia.

Estrutura Sugerida

Título: Apresentar diretamente a nova estratégia a ser analisada.
Origem e conceito: Apresenta-se a origem e o conceito da nova estratégia empresarial.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre a nova estratégia empresarial.
Potencias aplicações: Análise das potenciais aplicações da nova estratégia empresarial, utilizando exemplos reais. Discussão sobre a aplicabilidade da nova estratégia empresarial: Analisa-se a possibilidades de aplicabilidade da nova estratégia empresarial, apresentando exemplos.
Recomendações para utilização: Elaboração de recomendações que oriente a utilização da nova estratégia empresarial.
Conclusões: Opinião sobre a utilidade prática da nova estratégia empresarial e os desafios para sua utilização.

7. Análise de Mercado

Foco: Desenvolver em profundidade a análise de algum mercado de interesse para o ambiente de negócios.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos, mídia, economistas, profissionais liberais, órgãos de controle.

Estrutura Sugerida

Título: Usar título que revele que é uma análise de mercado.
Descrição do mercado: Apresenta-se uma breve descrição histórica do mercado a ser analisado (por exemplo, mercado de seguros, de saúde, construção, etc.).
Importância do mercado: Apresenta-se os números atuais do mercado analisado, bem como seu papel na sociedade e economia. Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre o mercado analisado.
Método de análise e resultados: Com a utilização de metodologia científica, apresentar resultados do mercado analisado, utilizando estatísticas mais facilmente compreendidas pelos profissionais do mercado.
Discussão sobre o mercado analisado: A partir dos números analisados e resultados obtidos, faz-se uma discussão do mercado, revelando potencialidades, desafios, entre outros, usando exemplos reais.
Recomendações para atuação: Elaboração de recomendações que orientem a atuação no mercado analisado.

8. Aplicação de Estudo Científico

Foco: Demonstrar como aplicar na prática os resultados de algum estudo científico.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos, mídia.

Estrutura Sugerida

Título: Destacar o estudo científico analisado.
Apresentação do estudo realizado: Apresenta-se o estudo científico, com objetivos e resultados (aspectos metodológicos devem ser mencionados, mas não há necessidade de aprofundamento).
Relevância do estudo: Discute-se a importância do estudo científico analisado e suas potenciais aplicações.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre o assunto tratado no estudo científico analisado.
Interpretação do estudo científico para a prática: Discute-se como o estudo científico contribui com a sociedade, traduzindo os achados em exemplos práticos.
Discussão e conclusões: Faz-se uma discussão prática dos achados do estudo científico, efetuando-se recomendações de utilização e tirando conclusões sobre a aplicabilidade do estudo em questão.

9. Estudo de Caso Propositivo

Foco: Apresentar um caso particular, diferente do que já é conhecido (ou seja, um “caso especial”), e propor soluções para ser usado pelo próprio caso ou pela comunidade empresarial em geral.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos.

Estrutura Sugerida

Título: Deve-se revelar o caso a ser estudado.
Apresentação do caso: Apresenta-se o caso a ser estudado, destacando os principais elementos que motivaram a escolha do caso a estudar.
Situação problema: Apresenta-se o(s) problema(s) que resultaram no caso selecionado.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre o assunto que norteia o caso estudado.
Metodologia e resultados: De modo simplificado, descreve-se a metodologia para analisar o caso, bem como os resultados encontrados.
Discussão do caso: Discute-se os achados do caso, levantando relevantes informações obtidas.
Proposta de solução: Elabora-se uma proposta para resolver o(s) problema(s) verificados, seja para o próprio caso estudado ou para outras situações semelhantes ao caso estudado.
Conclusões: Tira-se conclusões do caso analisado, bem como faz-se recomendações e apresenta-se os desafios para a implementação da proposta

10. Operacionalização de Um Conceito

Foco: Desenvolver técnicas para operacionalizar e implementar algum conceito de negócios na realidade empresarial.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores empresariais, gestores públicos.

Estrutura Sugerida

Título: Mostrar no título o conceito a ser desenvolvido.
Apresentação do conceito: Apresenta-se o conceito a ser analisado, bem como define-se que o artigo vai buscar operacionalizar o conceito.
Utilidade do conceito: Apresenta-se as potencialidades práticas do conceito analisado.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre o conceito analisado.
Discussão da aplicação do conceito: Discute-se os meios já utilizados para usar o conceito na prática, dando exemplos reais.
Proposta de operacionalização do conceito: Elabora-se uma proposta para operacionalizar o conceito na prática, oferecendo recomendações e passos a seguir para tornar o conceito aplicável na prática.
Conclusões e Recomendações: Efetua-se recomendações para a utilização do conceito estudado na prática, bem como os desafios a serem superados para o bom uso do conceito.

11. Opinião Técnica

Foco: Apresentar uma opinião com base técnica a respeito de alguma aspecto relevante ou situação controversa no ambiente de negócios.
Público-Alvo: Empreendedores, gestores, mídia, administradores públicos, auditores, agentes públicos de órgãos reguladores e de controle.

Estrutura Sugerida

Título: Destacar a situação analisada.
Apresentação da situação analisada: Apresenta-se a situação analisada, demonstrando os elementos relevantes de tal situação, bem como as motivações para a análise realizada.
Revisão de literatura: Breve revisão de literatura com artigos científicos sobre a situação analisada.
Discussão sobre a situação analisada: Discute-se, a partir da literatura e de exemplos reais, a situação analisada, destacando variados pontos de vista.
Ponto de vista: Aqui o(s) autor(es) declaram sua opinião a respeito da situação analisada.
Considerações finais: Faz-se um fechamento da discussão realizada, bem como a implicações que exigem atenção quanto à situação analisada.
BUSINESS TECHNOLOGY CONGRESS 2021 - FUCAPE Business School. Todos os direitos reservados.
Skip to content