English
Redes sociais

Notcias

Confira 5 dicas para declarar o Imposto de Renda 2019
02/04/2019

 

Algumas pessoas ainda podem ter dúvidas em relação a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) 2019. Por isso, fique atento as dicas preparadas pelo Professor da FUCAPE e Doutor em Controladoria e Contabilidade, Valcemiro Nossa.

 

Lembre-se, o prazo final para o envio da DIRPF 2019 é dia 30/04/2019. Confira as dicas: 

 

1) Quanto mais cedo você entregar a DIRPF mais cedo receberá a restituição de IR (quando tiver restituição a receber). Assim, não deixe para a última hora.

 

Deve declarar quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 ou quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00. Também deve declarar quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00, ente outras situações.

 

2) Organização dos documentos – o ideal é o contribuinte organizar previamente todos os documentos para o momento de fazer a Declaração, pois dependendo do tipo de movimentação que o contribuinte tenha, são muitos esses documentos. Isso facilita, pois não faltará informação na hora do preenchimento. Atualmente a própria tecnologia do sistema da declaração ajuda em muito a fazer a declaração, pois são muitos os informes de ajuda que o sistema oferece. No entanto caso a declaração tenha vários tipos de movimentação como compra e venda de imóveis, aplicações financeiras em títulos de renda variável (ações), etc. a sugestão é que procure o auxílio de um profissional, especialmente com formação em contabilidade.

 

3) A omissão de informações, especialmente de Rendimentos, pode levar o contribuinte a cair na malha fina. Atualmente, todas as informações de rendimentos que o contribuinte precisa declarar já foram informadas à Receita Federal pelas fontes pagadoras. Ou seja, a Receita Federal recebe as informações antes mesmo de serem enviadas ao contribuinte. Por isso, fique atento pois há um cruzamento de informações, pois certamente uma omissão de rendimento, por menor que seja o valor, é motivo para cair na malha fina.

 

Um caso muito comum de ocorrer é quando o contribuinte tem uma fonte principal de rendimento e durante o ano presta algum serviço esporádico fora da empresa onde trabalha, e recebe uma pequena quantia e acaba esquecendo de declarar. Mesmo tendo declarado a parte principal, se esquecer essa pequena quantia recebida pelo serviço esporádico, cairá na malha fina e terá que se explicar com a Receita.

 

4) Não esqueça de declarar as despesas que paga durante o ano, especialmente aquelas que geram redução no valor que tem a pagar de IR. Essas despesas podem ser: dependentes, despesas médicas e odontológicas, com educação, previdência social, previdência privada (PGBL), INSS para Empregada Doméstica, Doações com benefício fiscal.

 

No entanto salientamos que muitas dessas despesas possuem limites para a dedução.

 

5) Doação para projetos sociais - uma boa dica para quem quer que parte do seu imposto vá direto para um projeto social, sem passar pelos cofres do governo, é a doação para o Fundo da Infância e Adolescência que pode ser realizado no momento da entrega da declaração do Imposto de Renda. Na verdade, essa doação, nada mais é do que o valor de parte do imposto que o contribuinte pagaria para os cofres do governo, ele pode direcional para o Fundo da Infância e Adolescência. No próprio programa da Receita Federal ele pode escolher para qual município no Brasil ele deseja que aquele valor seja direcionado.

 

Neste caso o percentual máximo que pode ser destinado no momento da declaração é de 3% do imposto devido. Caso o contribuinte queira direcionar mais do que este percentual, é possível, mas o direcionamento deveria ter sido feito no ano base da declaração, ou seja, em 2018.

 

Além da Infância e adolescência, existem outros fundos que podem ser direcionados parte do imposto devido na declaração, como: fundo do Idoso, para o incentivo ao esporte, incentivo audiovisual, combate ao câncer, atenção à saúde da pessoa com deficiência, entre outros. No entanto para todos esses outros casos a destinação do recurso deve ser realizada no ano base, ou seja, ano anterior ao que se está fazendo a declaração.


Pesquisar em outro perodo.
Selecione abaixo o mês e ano da publicação.

Mês: Ano:

Outras notcias

Funcionamento da FUCAPE durante o feriado de Fin...

#FUCAPEnaONU: Prof. Vania Borgerth e Prof. Fbi...

Gesto de Carreiras: alunos desenvolvem competn...

Programa Monitor Voluntrio | Graduao

Consulta Pblica de Registro de Diplomas

PROCESSO SELETIVO - Novo curso e transferncia

Professores e doutorandos da FUCAPE participaro...

Rumo a Portugal: Fucapeano aprovado em doutora...

Inteligncia Artificial tema de curso na FUCAP...

RESULTADO | VEST FUCAPE 2020/1

Prmio IEL de Estgio: Fucapeana 2 lugar em p...

Internacionalizao: alunos cursam perodo de gr...

Doutoranda da FUCAPE desenvolver tese na Inglat...

Tesouro Nacional e CFC realizam Semana Contbil ...

Funcionamento da Fucape no feriado do dia 07 de ...

Manual de Contabilidade organizado pela FUCAPE, ...

Frum IEL de Gesto: FUCAPE utiliza Business Int...

Desacelerao das economias globais tema do FU...

17 Prmio Excelncia Acadmica: confira os trs...

16 Simpsio FUCAPE rene trabalhos que abordam ...

Como ler o cenrio da economia brasileira e as m...

PIBIC | RESULTADO FINAL

Nadia Cardoso a mais nova doutora pela FUCAPE

PIBIC | RESULTADO 1 PARCIAL - Edital FUCAPE N ...

Professor Renato Ferron homenageado como Profi...

Alunos apresentam pesquisas de relevncia para o...

FUCAPE lana Centro de Estudos de leo e Gs no ...

Da escola pblica premiao internacional. Alu...

FUCAPE Rio: freira faz Mestrado para administrar...

Recepo da FUCAPE est mais aconchegante e com ...